Nossas Pesquisas

Guilherme Romanelli
A formação musical do professor unidocente: a relação entre o saber informal e o espaço escolar - O presente projeto de pesquisa se afina com as atuais discussões sobre a qualidade do ensino de música nas escolas brasileiras pautando-se especialmente nos aspectos relativos à formação de professores, fator freqüentemente relacionado como o principal problema no ensino da música nas escolas. Delimitando o universo pesquisado, este projeto deve se concentrar na relação entre o ensino da música e os professores generalistas (ou unidocentes) atuantes na educação infantil e nos primeiros quatro anos do ensino fundamental, o que se justifica pelo fato destes professores terem contato com crianças no momento mais importante do seu desenvolvimento musical. Este trabalho pretende: identificar os saberes necessários à prática do professor sem formação específica no que se refere ao ensino da música; detectar e caracterizar o conhecimento musical não formal deste professor e confrontá-lo com o conhecimento elaborado e sistematizado; identificar a relação que estes professores têm com a linguagem musical; e apresentar propostas de ação na formação musical do professor unidocente. Para fundamentar a argumentação desta proposta de trabalho serão levantados os parâmetros teóricos que justificam a presença da música no processo de ensino, o espaço da música na sociedade e os modos pelos quais esta linguagem é transmitida entre gerações. Também serão abordadas as bases teóricas que enfatizam a importância do ensino musical nos primeiros anos da escola. Outro ponto que será contemplado por esta pesquisa é um estudo das leis educacionais vigentes nas várias instâncias do poder público, dando ênfase à LDB e aos mecanismos complementares, como os PCNs. As referências teórico-metodológicas desta pesquisa se fundamentam nos estudos da cultura escolar e nas distintas concepções acerca da formação de professores na área de música.


Valéria Lüders
Práticas pedagógico/musicais e educação inclusiva: um estudo em construção -  O foco para este projeto é a investigação sobre possíveis ações do sistema escolar para aproximar as crianças com necessidades especiais da escola regular, e aobservação dos referenciais sobre formação docente como norteadores da prática do professor de música para o contexto inclusivo. 


Rosane Cardoso de Araújo
Motivação e criatividade na prática e aprendizagem musical: perspectivas e confluências com base nos estudos de Mihaly Csikszentmihalyi e Albert Bandura -  Esta proposta de pesquisa tem como foco os estudos de motivação e criatividade em música por meio da abordagem dos estudos sobre Criatividade e Teoria do Fluxo de Csikszentmihalyi (2014, 1999) e as Crenças de Autoeficácia de Albert Bandura (2008, 1997). O objetivo geral é investigar, por meio de abordagens quantitativas e qualitativas, elementos comuns presentes na prática e aprendizagem musical de diferentes indivíduos, relacionados às crenças de autoeficácia, experiência de fluxo e comportamento criativo, como forma de contribuição inédita e aprofundamento para os estudos de motivação e criatividade realizados no Brasil. Os estudos sobre motivação e música têm sido desenvolvidos no Brasil sistematicamente, no entanto estudos que relacionem a teoria do fluxo com as crenças de autoeficácia ainda necessitam novas pesquisas. Da mesma forma estudos sobre criatividade e experiência de fluxo e música ainda podem ser mais explorados particularmente aqueles que relacionam o uso de novas tecnologias em processos de aprendizagem musical. Nesta pesquisa a aproximação com o uso das novas tecnologias se dará por meio da continuidade da parceria da pesquisadora com a equipe de pesquisadores da Universidade de Bolonha que trabalham com o MIROR Project (Musical Interaction Relying on Reflexion), projeto elaborado no âmbito do 7.º Programa de Pesquisa e Desenvolvimento da União Européia (Commission´s Seventh Framework Programme). Com esta pesquisa espera-se contribuir, por meio do aprofundamento dos estudos sobre processos motivacionais e criativos na prática musical, especialmente no contexto educacional brasileiro.

Educação musical: Formação de professores, práticas de ensino, representações sociais, processos cognitivos e motivacionais - O objetivo geral para esta projeto é investigar processos formativos e motivacionais presentes na prática do discente, do docente e do performer a partir de perspectivas motivacionais e músico/educacionais. Como objetivos específicos busca-se: a) aprofundar pesquisas sobre teorias de motivação e música, especificamente teoria da autoeficácia (Bandura, 2008), teoria da autodeterminação (Deci & Ryan, 2004) e teoria do fluxo (Csikszentmihalyi , 1999); b) investigar processos de formação docente com base nos estudos de Tardif (2002) e Ghautier (1999); c) aprofundar estudos sobre envolvimento em práticas musicais diversas com base nos estudos sobre representações sociais (psicologia social) e/ou estudo da cognição musical. Os procedimentos metodológicos envolvem metodologia híbrida que associa perspectivas qualitativas e quantitativas, como o estudo de caso e a survey. Com este projeto espera-se contribuir especialmente com pesquisas que envolvam perspectivas sobre motivação, formação docente e estudos cognitivos da música no contexto brasileiro. 


Cristiane Otutumi
Percepção Musical: um estudo sobre metodologias de ensino-aprendizagem para grupos em instituições formais - As pesquisas iniciais sobre Percepção Musical datam da década de 1970, com duas dissertações defendidas na área de Educação na UFRGS, e com problematizações importantes no início dos anos 2000, com Grossi (2001) e Bernardes (2001). Desde então tem sido crescente o interesse pelo assunto na literatura nacional, sendo a abordagem tradicional dos conteúdos em sala de aula um dos temas mais discutidos. Embora as investigações tenham contribuído na renovação de ideias no campo acadêmico, acredita-se que muito ainda seja necessário para observar mudanças no cotidiano das IES. Portanto, esse projeto tem como objetivo central investigar diferentes metodologias de ensino-aprendizagem da música - autores nacionais e internacionais - que se relacionam com elementos presentes no ensino da Percepção Musical. A Percepção Musical aqui pode ser entendida como a disciplina curricular da graduação em Música, orientadora das ações de observar, analisar e relacionar-se com o meio sonoro por diferentes públicos em instituições formais. Com isso, pretende-se refletir sobre a leitura, escrita, audição e compreensão de aspectos técnicos da música e os desafios do cotidiano em meio específico. A metodologia segue procedimentos da análise de documentos, principalmente pela Análise de Conteúdo (L.Bardin) e/ou questionários e entrevistas semi-estruturadas. Utiliza-se como fundamento a literatura da subárea Percepção Musical em conjunto com educadores dos Métodos ativos, e da Psicologia da Educação, especialmente autores vinculados à Teoria da Autorregulação da Aprendizagem (na perspectiva Socio-cognitiva de Bandura) como Zimmerman, Rosário e, no Brasil, Polydoro e Azzi. 


Ana Paula Peters

Notas históricas, sociais e musicais do Choro - Este projeto se propõe a identificar, descrever e registrar a dinâmica da prática do choro em Curitiba pelos seus aspectos históricos, sociais e musicais. Ao final desta pesquisa pretende-se produzir um livro didático com imagens e depoimentos de quem toca para construir uma memória deste gênero musical; articulando as modalidades de sua expressão no passado com as atuais transformações que este gênero musical vem passando. Neste sentido, procura-se observar a transformação musical dos chorões tanto na assimilação de novos instrumentos musicais, inclusive elétricos, ou ainda agregando outros gêneros musicais, diferentes dos que comumente são utilizados por um regional, como o violão, o violão 7 cordas, cavaquinho, e instrumentos solistas como flauta e bandolim, por exemplo. Como também identificar as diferenças entre os grupos existentes na cidade, entre grupos conservadores que compõe e interpretam o choro tradicional e os grupos que trazem inovações, principalmente a partir de suas composições. Esta pesquisa utiliza como fontes entrevistas, pesquisa em fontes documentais como jornais, revistas, jornais, livros de memórias, fotografias e observação participativa em rodas de choro.